domingo, 10 de março de 2019

Com ataque de abelhas e atuação de gala dos goleiros, Brasiliense bate Formosa

Depois de muito tempo, o Serejão volta a ser palco de uma cobertura deste humilde blog. O estádio de Taguatinga passou quatro anos sem poder receber público, e somente no atual campeonato as partidas com a presença da torcida foram retomadas. Eu já havia visto uma partida da competição no estádio - a vitória do Brasiliense sobre o Santa Maria, já na primeira rodada. Mas acabei não preparando matéria. Assim, volto a cobrir um jogo no Serejão pela primeira vez desde a vitória do Náutico sobre o Brasília, pela Copa do Brasil de 2015. No último sábado, a tradicional cancha recebeu o confronto entre Brasiliense e Bosque Formosa. O Jacaré chegou a essa rodada dividindo a liderança com o Gama, ambos com cinco vitórias e um empate. Já o time goiano está na parte de baixo da tabela, chegando a essa partida com seis pontos, mas já com uma "gordura" de cinco pontos sobre o Santa Maria, o primeiro time na zona do descenso. Com objetivos diferentes, as duas equipes buscavam uma situação mais confortável na competição.
No entanto, só deu tempo de a bola rolar por dois minutos. Quando o Brasiliense tinha um escanteio a seu favor, aconteceu um ataque de abelhas que estavam alojadas na trave virada para o Centro Administrativo. Na tentativa de afastar os insetos, a partida ficou paralisada por mais de meia hora. Quando a bola voltou a rolar, o Brasiliense demorou outros dois minutos para abrir a contagem. Alex Murici cobrou falta pela direita. A cobrança no segundo pau encontrou Almir, que cabeceou e colocou o Jacaré na frente: 1 a 0.
Foto anterior ao ataque das abelhas. Brasiliense busca o ataque.
Abelhas no suporte da rede: jogo parado por mais de meia hora.
Disputa de bola, após a retomada da partida.
O Brasiliense era melhor no jogo, mas o Formosa também criava chances. Em uma delas, a defesa do Brasiliense perdeu a bola e Jean Paulo arriscou de longe, mas a bola foi nas mãos de Edmar Sucuri. Em seguida, chance para o Brasiliense: Alex Murici achou Romarinho livre dentro da área e fez o passe. O chute do atacante obrigou Matheus a uma grande defesa.
Brasiliense busca o ataque.
Com a bola, jogador do Formosa recebe marcação.
O Formosa chegaria ainda em uma cobrança de escanteio. A bola chegou para Jessuí, que chegou na bola, mas Gleissinho tirou de cima da linha. Ainda na primeira etapa, Almir viu Emerson Martins chegando e passou para ele na entrada da área. O chute obrigou Matheus a outra grande defesa. E o primeiro tempo terminou mesmo com a vantagem mínima para o Brasiliense.
Alguns momentos da primeira etapa.
O Formosa teve a primeira grande chance da segunda etapa. Moisés cobrou falta da intermediária e achou a cabeça de Paganelli, que acertou o golpe e obrigou Sucuri a outra defesa difícil. O Brasiliense respondeu em um cruzamento rasteiro de Moraes, que achou Romarinho, mas o atacante finalizou por cima do gol. O Brasiliense chegaria ainda após uma bela finta de Gleissinho em Jair Júnior. O jogador, em seguida, passou para Moraes, que cruzou para Gilvan, mas o atacante cabeceou mal.
Brasiliense no ataque.
Formosa tenta avançar.
As duas equipes se alternavam no ataque, mas os goleiros estavam inspirados, e não permitiam mudanças no placar. O Brasiliense chegou ainda em um lançamento de Moraes Para Maikon Leite, que ficou livre, mas Matheus saiu bem e impediu o segundo gol do Jacaré. E ficou nisso mesmo: Brasiliense 1x0 Formosa
Mais Formosa com a bola.
Brasiliense e Gama - este com uma vitória sobre o Ceilândia - se consolidaram ainda mais na liderança do campeonato. O Formosa, por sua vez, não mudou sua situação, já que Santa Maria e Bolamense, os dois últimos colocados, perderam. Faltam apenas quatro rodadas, e os times queimam seus últimos cartuchos.
Fim de jogo, hora de retornar ao lar. E aguardar o próximo jogo.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Sobradinho derrota o Bolamense no Abadião

A Federação do Distrito Federal, por algum motivo, achou que seria uma boa ideia marcar a partida entre Bolamense e Sobradinho para a tarde da última terça-feira, mesmo sem nenhuma outra partida tendo sido realizada no Abadião, palco desse duelo, em todo o fim de semana. Por sorte, consegui uma brecha nos meus horários e pude comparecer ao estádio regional da Ceilândia para mais esse duelo. Pode-se dizer que esse jogo envolvia dois opostos: de um lado, o Sobradinho, atual campeão, mas que não vem repetindo as boas atuações do ano passado e faz uma campanha apenas mediana. Do outro lado, o Bolamense, que conseguiu o objetivo de se manter na primeira divisão em 2018, mas que vem fazendo uma péssima campanha - chegou a esse jogo com três derrotas em três jogos, 12 gols sofridos e nenhum marcado. A Onça Pintada sonhava com a recuperação, e o Leão da Serra pretendia retomar seu caminho na briga pelo bicampeonato.
Os primeiros minutos do jogo foram de pouca emoção. Porém, o Sobradinho teve sua primeira chance de marcar aos 19 minutos, em uma cobrança de falta da entrada da área. E o Leão da Serra não desperdiçou: Marlos cobrou a falta, a bola bateu no travessão e pingou dentro do gol. Estava aberta a contagem.
Jogadores disputam a bola.
O Sobradinho era melhor na partida, mas não conseguia criar chances para aumentar a vantagem, enquanto o Bolamense tentava chegar na bola parada. O time serrano voltaria a ter uma boa chance aos 30 minutos, quando João Manoel chutou da entrada da área. A bola desviou na zaga e saiu para escanteio. Três minutos depois, nova chance para o Leão: João de Deus recebeu um bom lançamento, mas Cleber saiu bem e impediu o gol.
Mesmo desequilibrado, jogador do Sobradinho tenta proteger a bola.
Cobrança de falta que originou o primeiro gol do Sobradinho.
O Bolamense chegou com perigo aos 41 minutos: Luizinho chegou pela esquerda, e chutou em cima de Michael, que fez a defesa. Já nos acréscimos da primeira etapa, cada equipe teve uma chance de marcar. O Leão da Serra chegou com Lucas Victor, que cruzou para João de Deus. O jogador dividiu com o goleiro, mas a bola foi para fora. E, no último lance da primeira etapa, JP cabeceou em cima de Michael, perdendo a chance de empatar a partida. O placar do intervalo foi mesmo de 1 a 0 para o Leão da Serra.
Arrancada do Bolamense.
Bola com o jogador do Bolamense, mas a marcação está aí.
A segunda etapa começou mais equilibrada, e, ainda nos primeiros minutos, Luizinho tentou mandar no ângulo, e a bola saiu por pouco, quase empatando o jogo para a Onça Pintada. De tanto insistir, o Bolamense empatou o jogo e marcou seu primeiro gol no campeonato aos 15 minutos, com JP: 1 a 1.
Sobradinho no ataque.
O Sobradinho era o favorito do jogo, mas o Bolamense se mostrava um osso duro de roer. No entanto, aos 24 minutos, o Leão da Serra passou à frente de novo. Paulão chutou na saída de Cleber, e a zaga tirou em cima da linha, mas o rebote sobrou para Rafael Fontes, que estufou as redes.
Disputa de bola.
Mesmo com o Sobradinho novamente em vantagem, o Bolamense criava chances, e a torcida seguia apreensiva. Aos 30 minutos, por exemplo, Reis chutou de fora da área, obrigando Michael a ir lá em cima para fazer a defesa. Somente aos 41 minutos a torcida do Sobradinho se tranquilizou: Rafael Fontes foi até a linha de fundo e cruzou para João de Deus, que mandou uma cabeçada certeira, fazendo a torcida respirar aliviada.
Com a bola, jogador do Bolamense recebe marcação.
Respirar aliviada mesmo? Apenas um minuto depois do gol do Sobradinho, Alessandro marcou para o Bolamense, diminuindo novamente a diferença. A torcida serrana voltou a ficar apreensiva. Mas o time soube segurar o resultado, e o jogo terminou mesmo com a vitória do Sobradinho por 3 a 2.
Jogador do Bolamense protege a bola.
O Bolamense, que, como já dissemos, havia sofrido três goleadas em seus três primeiros jogos, mostrou muita vontade e foi um adversário complicado para os atuais campeões. Mas, mais uma vez, saiu de campo derrotado. O Sobradinho conquistou sua segunda vitória e está na quarta posição, mas precisa mostrar mais futebol se quiser repetir o feito do ano passado. Para quem gosta de ver gols, foi uma partida ótima de se ver, e as redes balançaram muitas vezes.
Fim de jogo, hora do retorno ao lar, para o merecido repouso (e agradeço ao Waze, que me fez dar uma volta imensa, mas me tirou do trânsito congestionado da Elmo Serejo no fim de tarde).

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Taguatinga reestreia na elite candanga, mas cai em Formosa

O último fim de semana foi marcado pela abertura do Campeonato Brasiliense de 2019. E o domingo reservava um jogo histórico em Formosa. Desde aquele distante 6 de junho de 1999, quando empatou em 3 a 3 com o Brasília, o Taguatinga não entrava em campo pela primeira divisão candanga. No ano seguinte, a Águia, que havia terminado aquele campeonato na lanterna, suspendeu suas atividades e permaneceu inativa por 19 anos. No ano passado, a equipe azul incorporou o Clube Atlético Taguatinga e retomou suas atividades, disputando a Segundona local. E voltou em grande estilo: o vice-campeonato da competição valeu ao Taguatinga o retorno à elite candanga. E, exatos 7.175 dias depois do último jogo, a Águia voltou a campo para uma partida da elite. O time enfrentou o Formosa pela primeira rodada do Candangão. O time goiano, porém, certamente se empenharia para estragar a festa da equipe azul. E o Campo de Terra foi lá conferir.
Eis o time do Taguatinga que voltou a jogar pela elite candanga depois de duas décadas. O Formosa posou para o outro lado, e não consegui fotografar.
Capitães e quarteto de arbitragem.
O jogo começou equilibrado, mas as defesas levavam vantagem sobre os ataques, e as chances de gol eram raras. Com tantas dificuldades para chegar ao gol, a bola parada era uma arma importante. E foi assim que o Formosa, aos 10 minutos, mostrou que queria mesmo pôr água no chope do Taguatinga. Rato cobrou falta pela direita e Élton, de cabeça, colocou a equipe da casa em vantagem.
Jogador do Taguatinga parte para cima de adversário.
O Formosa ainda esteve perto de aumentar a vantagem aos 19 minutos, em um lance confuso. Após cobrança de escanteio, a bola chegou para Paganelli, que pegou mal na bola, mas ela chegou para Jean Bala, que cabeceou no travessão. Aos 25, resposta do Taguatinga. Após um bate-rebate na área, a bola sobreou para Marcos Vinícius, que chutou para fora.
Taguatinga parte para o ataque.
Aos 30 minutos, nova chance para o Formosa. Jessuí recebeu um bom lançamento, mas não teve velocidade para alcançar a bola, e a zaga do Taguatinga afastou o perigo. Dois minutos depois, Jhonatan cobrou falta para o Taguatinga, e acertou o travessão. Nesse momento, uma chuva forte caiu, e as equipes não conseguiram produzir mais nada até o final da primeira etapa. Totalmente molhados pela chuva, os jogadores foram para os vestiários com a vantagem mínima para o Formosa.
O jogo continuou na mesma toada nos 15 primeiros minutos da etapa final. Embora a chuva tivesse diminuído, as equipes ainda encontravam dificuldades para criar jogadas. O Formosa era um pouco melhor, mas isso não se traduzia em chances de gol. Somente aos 18 minutos o Formosa criou uma boa chance. Rato passou para Juninho Arinos, deixando-o em boas condições de marcar. Mas a zaga do Taguatinga chegou antes e afastou o perigo.
Agora é o jogador do Formosa que tem a bola e recebe marcação.
O Taguatinga teve uma chance aos 34 minutos, quando Matheus deu rebote em um chute despretensioso, e teve início um bate-rebate dentro da área, mas a zaga acabou tirando. Aos 40 minutos, o Formosa levou perigo em conrança de falta frontal. A cobrança de Rato saiu pela direita, não muito longe do gol. Aos 44, em um passe despretensioso, a zaga do Taguatinga falhou e a bola, após passar por todo o mundo, chegou em Jean Bala, que ficou cara a cara com o goleiro, mas chutou para fora.
Quem chega na bola?
Nos acréscimos, as duas equipes acabaram tendo um jogador expulso cada: Élton, do Formosa, caído no chão, deu um pisão em seu adversário João Victor, que revidou, e os dois foram convidados a terminar sua briga no chuveiro. Mas o placar final foi mesmo de 1 a 0 para o Formosa.
Jogador do Formosa marca adversário. As fotos desta matéria são todas do primeiro tempo. Na segunda etapa, a luminosidade não permitia fotos com alguma qualidade
A equipe goiana atingiu seu objetivo na estreia, e larga bem na busca por uma boa campanha no campeonato. Já o Taguatinga, terá que esperar mais um pouco pela sua primeira vitória. De toda forma, o time está de volta à ativa, para alegria de sua torcida, que ficou órfã por 19 anos.
Fim de jogo, era hora de procurar algum canto para jantar, e depois ir para casa, para o merecido descanso.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Ponte Preta e Oeste ficam no empate sem gols

Com 19 dias decorridos no ano, a bola já rolou. Embora o campeonato candango inicie somente no próximo fim de semana, o campeonato paulista teve seu pontapé inicial no último sábado. O destino deste humilde blog foi o estádio Moisés Lucarelli, que não era nenhuma novidade, já que, em 2012, cobrimos por lá o jogo entre Red Bull e Ferroviária. Desta vez, porém, a dona da casa esteve presente. A Ponte Preta iniciou a busca de um título ainda inédito, embora o time tenha batido na trave algumas vezes. Do outro lado, estava o andarilho Oeste, time tradicional da cidade de Itápolis, mas que atualmente tem sua sede em Barueri, e integra a Série B do campeonato brasileiro. Embora a primeira rodada diga pouco do que se pode esperar dos times, ambos queriam começar bem na competição, e três pontos logo na estreia seriam uma vantagem importantíssima.
O time visitante demorou oito minutos para ter uma boa chance de marcar. Em cobrança de falta, Antonio Eduardo cabeceou na entrada da pequena área, mas a bola foi por cima do gol. Foi um raro lance de emoção em um jogo de pouquíssimas ocasiões de gol para ambos os times. O Oeste era ligeiramente superior, mas não conseguia converter essa superioridade em chances de gol.
Bola na área: Oeste no ataque.
Jogador da Ponte tenta a jogada.
Aos 24 minutos, Elvis driblou um defensor da Ponte Preta e arriscou de fora da área, sem grande perigo. A Ponte Preta ainda teve duas boas chances, aos 27 e aos 41 minutos, mas foram lances esporádicos, em um período do jogo em que pouca coisa aconteceu. A equipe visitante perdeu até mesmo o ligeiro domínio que tinha, e a partida ficou equilibrada por baixo. Não foi surpresa que o placar do primeiro tempo tenha sido mesmo 0 a 0.
Time do Oeste tenta sair de uma situação complicada.
Ponte Preta no ataque.
Trem que passou ao lado do estádio durante o segundo tempo.
A Ponte começou melhor a segunda etapa, e perdeu uma boa chance logo aos cinco minutos. Matheus Vargas avançou pela direita, e cruzou rasteiro. A zaga do Oeste mandou para escanteio. Na cobrança, a bola encontrou Tiago Real, que cabeceou por cima do gol. Aos 18 minutos, Hugo Cabral cruzou rasteiro para Matheus Vargas, que tentou dar de letra, mas Matheus Cavichioli mandou para escanteio.
Jogador da Ponte com a bola.
Com a bola, jogador do Oeste recebe marcação de dois adversários.
O lance digno de nota da segunda etapa aconteceu fora das quatro linhas. Devido ao forte calor, um torcedor passou mal, e teve que sair do estádio em uma das ambulâncias, juntamente com a médica designada para a partida. O jogo ficou paralisado por quatro minutos. Quando a bola voltou a rolar, porém, pouca coisa digna de nota aconteceu. Sob forte calor e com as equipes ainda sem ritmo, a partida encerrou mesmo com o placar de 0 a 0.
Mais uma tentativa do Oeste.
A princípio, o resultado foi melhor para o Oeste, que buscou um ponto fora de seus domínios. Mas tanto Ponte Preta quanto Oeste precisam melhorar para cumprir suas aspirações. Certamente ainda há tempo para isso.
Fim de jogo, voltei para o hotel - como estava hospedado perto do estádio, fui a pé mesmo, e aproveitei a oportunidade para conversar com torcedores pelo caminho. Depois, o sempre merecido descanso.

sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

Balanço de 2018

Embora eu tenha feito, em 2018, menos matérias para o Campo de Terra do que eu gostaria, marquei presença constante nos estádios do Brasil e do mundo. Dessa forma, eu não poderia deixar de fazer o meu balanço anual das partidas vistas em estádios. Mesmo escrevendo pouco no blog, superei a marca de 60 partidas no ano pela primeira vez desde 2012. Este ano, estive em canchas futebolísticas em 62 ocasiões.
 JogosGolsMédia
Em 2018621582,55
Total9472.5782,72
Depois de ficar por dois anos seguidos atrás de São Paulo na lista das cidades onde vi mais jogos, Brasília "reagiu" em 2018, e as duas cidades terminaram empatadas este ano. Certamente não foi mérito dos responsáveis pelos estádios, já que várias partidas com mando de clubes do Distrito Federal tiveram que ser disputadas em solo goiano devido à falta de canchas disponíveis na Capital. Não fosse por isso, Brasília certamente teria liderado com folga a lista. Segue a lista de jogos que eu vi por cidade:
CidadeJogos%Gols%Média
Brasília1829,035232,912,89
São Paulo1829,035031,652,78
Belo Horizonte34,8431,901,00
Luziânia34,8463,802,00
Turim34,8495,703,00
Fortaleza23,2353,162,50
Mauá23,2342,532,00
Recife23,2331,901,50
Alexânia11,6153,165,00
Aracaju11,6121,272,00
Barueri11,6100,000,00
Bragança Paulista11,6100,000,00
Cornellà de Llobregat11,6142,534,00
Goiânia11,6110,631,00
Indaiatuba11,6110,631,00
Londrina11,6121,272,00
Manaus11,6131,903,00
Santo André11,6142,534,00
São Lourenço da Mata11,6142,534,00
Vale registrar que, este ano, pela primeira vez, vi jogos nas cinco regiões do Brasil. Segue o número de jogos por região:
RegiãoJogos
Norte1
Nordeste6
Sul1
Sudeste27
Centro-Oeste23
Exterior4
Se formos desdobrar por estádio, vi jogos em um grande número de canchas em 2018, várias delas inéditas, onde eu nunca havia visto uma peleja futebolística. Segue a lista do número de jogos por estádio:
EstádioCidadeJogos%Gols%Média
Allianz ParqueSão Paulo1320,973723,422,85
BezerrãoBrasília69,681811,393,00
Mané GarrinchaBrasília69,681710,762,83
Augustinho LimaBrasília34,84127,594,00
Juventus Allianz StadiumTurim34,8495,703,00
PacaembuSão Paulo34,8463,802,00
Serra do LagoLuziânia34,8463,802,00
AbadiãoBrasília34,8453,161,67
IndependênciaBelo Horizonte34,8431,901,00
CastelãoFortaleza23,2353,162,50
Pedro BenedettiMauá23,2342,532,00
Orias LimaAlexânia11,6153,165,00
Arena PernambucoSão Lourenço da Mata11,6142,534,00
Bruno José DanielSanto André11,6142,534,00
Nicolau AlayonSão Paulo11,6142,534,00
RCDE StadiumCornellà de Llobregat11,6142,534,00
Ismael BenignoManaus11,6131,903,00
Rua JavariSão Paulo11,6131,903,00
ArrudaRecife11,6121,272,00
BatistãoAracaju11,6121,272,00
Estádio do CaféLondrina11,6121,272,00
AflitosRecife11,6110,631,00
Ítalo Mário LimongiIndaiatuba11,6110,631,00
Serra DouradaGoiânia11,6110,631,00
Arena BarueriBarueri11,6100,000,00
Nabi Abi ChedidBragança Paulista11,6100,000,00
Dentre esses estádios, são os seguintes aqueles em que vi um jogo pela primeira vez, com a respectiva data de estreia:.
EstádioCidadePrimeiro jogo
Bruno José DanielSanto André03/02/2018
BatistãoAracaju16/06/2018
Arena PernambucoSão Lourenço da Mata30/06/2018
Ismael BenignoManaus08/07/2018
ArrudaRecife14/07/2018
IndependênciaBelo Horizonte05/08/2018
Orias LimaAlexânia08/09/2018
RCDE StadiumCornellà de Llobregat07/10/2018
Estádio do CaféLondrina18/11/2018
AflitosRecife16/12/2018
É o seguinte o balanço do número de estádios:
Estádios onde vi jogos em 201826
Estádios onde vi jogos pela 1ª vez em 201810
Estádios onde já vi jogos78
Agora, vamos à lista mais esperada. A lista dos times que eu "matei", ou seja, vi ao vivo pela primeira vez em 2018. São os seguintes, com a data do primeiro jogo:
TimeEstPJ
1Água SantaSP03/02/2018
2AtléticoES15/02/2018
3Alianza LimaPER03/04/2018
4PiraporaMG14/04/2018
5CorumbaenseMS04/05/2018
6Junior BarranquillaCOL16/05/2018
7MauáSP20/05/2018
8Dom BoscoMT27/05/2018
9OperárioPR02/06/2018
10CordinoMA09/06/2018
11FerroviárioCE09/06/2018
12JuazeirenseBA16/06/2018
13AtléticoAC30/06/2018
14ManausAM08/07/2018
15ImperatrizMA08/07/2018
16GloboRN14/07/2018
17Talentos 10SP28/07/2018
18BolognaITA26/09/2018
19NapoliITA29/09/2018
20Young BoysCHE02/10/2018
21EspanyolESP07/10/2018
22VillarrealESP07/10/2018
23Newell’s Old BoysARG16/12/2018
A lista completa de times que vi ao vivo em 2018, acompanhada do número de jogos que vi de cada um, é a seguinte:
TimeEstJ
1PalmeirasSP20
2BrasilienseDF8
3SobradinhoDF4
4BrasíliaDF4
5CeilândiaDF3
6PrimaveraSP3
7ParanáPR3
8LuziâniaGO3
9CapitalDF3
10JuventusITA3
11SantosSP2
12AméricaMG2
13OesteSP2
14BrazlândiaDF2
15CFZDF2
16CearáCE2
17NáuticoPE2
18NacionalSP1
19XV de PiracicabaSP1
20GamaDF1
21Alianza LimaPER1
22Boca JuniorsARG1
23PiraporaMG1
24MauaenseSP1
25RealDF1
26InternacionalRS1
27ChapecoenseSC1
28CorumbaenseMS1
29Junior BarranquillaCOL1
30BahiaBA1
31MauáSP1
32Dom BoscoMT1
33BragantinoSP1
34OperárioPR1
35São PauloSP1
36FerroviárioCE1
37CordinoMA1
38SamambaiaDF1
39ConfiançaSE1
40JuazeirenseBA1
41São Bernardo FCSP1
42AtléticoAC1
43ManausAM1
44ImperatrizMA1
45Santa CruzPE1
46GloboRN1
47Talentos 10SP1
48Água SantaSP1
49JuventusSP1
50Vasco da GamaRJ1
51SertãozinhoSP1
52CruzeiroDF1
53Santa MariaDF1
54BosqueGO1
55AtléticoES1
56BotafogoDF1
57Cerro PorteñoPRY1
58LegiãoDF1
59SamambaenseDF1
60PlanaltinaDF1
61Santo AndréSP1
62BolognaITA1
63NapoliITA1
64Young BoysCHE1
65EspanyolESP1
66VillarrealESP1
67FortalezaCE1
68GrêmioRS1
69AtléticoMG1
70GoiásGO1
71GE BrasilRS1
72VitóriaBA1
73Newell’s Old BoysARG1
Contabilizando, temos:
Clubes que vi ao vivo em 2018:73
Clubes que vi ao vivo pela 1ª vez em 2018:23
Clubes que já vi ao vivo:300
- Brasileiros:257
- Estrangeiros:43
Vi partidas válidas por diversas competições, da Segundinha candanga à badalada Champions League, além de amistosos. É a seguinte a lista de competições, e o número de jogos por competição:
CompetiçãoJogos%Gols%Média
Campeonato Brasileiro1524,193622,782,40
Campeonato Brasiliense914,521710,761,89
Campeonato Brasiliense - Série B812,903018,993,75
Campeonato Brasileiro - Série D46,45106,332,50
Taça Libertadores da América46,4595,702,25
Campeonato Brasileiro - Série C46,4585,062,00
Campeonato Paulista - Série A234,84116,963,67
Campeonato Paulista - Série B34,8453,161,67
Campeonato Paulista23,2374,433,50
Campeonato Italiano23,2363,803,00
Amistoso23,2342,532,00
Campeonato Brasileiro - Série B23,2310,630,50
Copa Verde11,6153,165,00
Campeonato Espanhol11,6142,534,00
Champions League11,6131,903,00
Copa do Brasil11,6121,272,00
Qual é o melhor dia da semana para ver jogos? Eu, pessoalmente, acho que todo dia é dia, mas é claro que a maioria das partidas que vi se concentrou nos fins de semana. Por dia de semana, temos:
Dia da semanaJogos%
Domingo2438,71
Segunda-feira00,00
Terça-feira34,84
Quarta-feira58,06
Quinta-feira34,84
Sexta-feira11,61
Sábado2641,94
Da mesma forma, não tenho preferência por meses, mas há meses com maior concentração de jogos do que outros. O número de jogos por mês é o seguinte:
MêsJogos%
Janeiro58,06
Fevereiro69,68
Março46,45
Abril711,29
Maio58,06
Junho69,68
Julho46,45
Agosto711,29
Setembro69,68
Outubro58,06
Novembro58,06
Dezembro23,23
E o placar, aqueles dois números que definem o resultado final de uma partida de futebol? Quantos gols aconteceram em cada partida? E qual foi a diferença de gols? E o resultado final? Segue, abaixo, em primeiro lugar, o número de partidas com cada soma de gols:
Soma de golsJogos%
046,45
11524,19
21219,35
31422,58
41117,74
546,45
611,61
711,61
Agora, a lista do número de jogos com cada diferença de gols em favor do vencedor (obviamente, o número 0 representa os empates).
Diferença de golsJogos%
01524,19
12946,77
21016,13
346,45
434,84
500,00
600,00
711,61
Enfim, os placares e quantas vezes se repetiram:
PlacarOcorrências%
1 x 01524,19
2 x 11016,13
1 x 1812,90
3 x 169,68
3 x 246,45
2 x 046,45
3 x 046,45
0 x 046,45
2 x 234,84
4 x 023,23
7 x 011,61
5 x 111,61
Enfim, esse é o resumo da minha presença em estádios em 2018. Se quiser o balanço de outros anos, o link está aí do lado. E se quiser ver a lista completa dos jogos que vi ao vivo, a lista de times e estatísticas diversas sobre os jogos, o link está aí do lado também. Enquanto isso, já se inicia a contagem regressiva para mais um ano de jogos nos estádios, com a meta de chegar à marca de 1.000 jogos. Até 2019!

quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

300 clubes

Como eu disse na matéria do jogo do Náutico com o Newell's Old Boys, o time argentino se tornou, nesse jogo, o 300o clube que vi ao vivo. Essa conta não inclui as seleções, que são 21. De toda forma, os números redondos sempre mexem com a imaginação, sempre passam a sensação de mais uma barreira quebrada. Principalmente quando se encerra o ano com um número redondo de clubes na lista (o que acontece pela segunda vez comigo, uma vez que encerrei 2012 com exatos 200 clubes vistos in loco.
Apenas a título de curiosidade, passo aqui a lista completa dos clubes que já vi ao vivo, com a data em que vi cada clube pela primeira vez. Nessa tabela, agrupei as multiplicidades, ou seja, os times que já vi com mais de um nome diferente. Sem mais delongas, segue a lista:
Time Estado Primeiro jogo
1 Corinthians SP 18/11/1990
2 Internacional RS 18/11/1990
3 São Paulo SP 16/12/1990
4 Portuguesa SP 17/02/1991
5 Palmeiras SP 17/02/1991
6 Flamengo RJ 20/03/1991
7 Rio Branco SP 16/05/1993
8 Vasco da Gama RJ 09/10/1993
9 Vitória BA 19/12/1993
10 América SP 17/04/1994
11 Brasília DF 30/04/1995
12 Taguatinga DF 30/04/1995
13 Cruzeiro MG 13/10/1996
14 Guará DF 18/02/1997
15 Gama DF 16/03/1997
16 Ceilandense DF 13/04/1997
17 Planaltina DF 27/04/1997
18 Brazlândia DF 04/05/1997
19 Botafogo RJ 08/06/1997
20 Atlético MG 08/06/1997
21 Atlético GO 10/08/1997
22 Moto Clube MA 24/08/1997
23 Palmas TO 07/09/1997
24 Tocantinópolis TO 17/09/1997
25 ABC RN 05/10/1997
26 Tuna Luso PA 02/08/1998
27 Ceará CE 23/08/1998
28 Americano RJ 30/08/1998
29 Bahia BA 27/09/1998
30 Desportiva ES 08/11/1998
31 Criciúma SC 15/11/1998
32 XV de Piracicaba SP 22/11/1998
33 Botafogo SP 13/12/1998
34 Sobradinho DF 23/05/1999
35 Dom Pedro II DF 13/06/1999
Real DF
36 Luziânia GO 13/06/1999
37 Santos SP 18/08/1999
38 Fluminense RJ 21/09/1999
39 Grêmio RS 22/09/1999
40 Juventude RS 29/09/1999
41 Sport Recife PE 10/10/1999
42 Coritiba PR 24/10/1999
43 Bandeirante DF 17/09/2000
44 São Raimundo AM 17/09/2000
45 Comercial MS 03/02/2001
46 Goiás GO 28/02/2001
47 Brasiliense DF 27/05/2001
48 Anapolina GO 22/07/2001
49 Goiânia GO 27/07/2001
50 Cene MS 09/09/2001
51 Real GO 23/09/2001
52 Santa Cruz PE 13/10/2001
53 União MT 14/10/2001
54 São Gonçalo RN 03/11/2001
55 Guarani SP 07/11/2001
56 Corinthians AL 14/11/2001
57 Atlético PR 18/11/2001
58 Vasco da Gama AC 13/02/2002
59 Juventude MT 02/03/2002
60 CFZ DF 06/03/2002
61 Vila Nova GO 16/03/2002
62 Aruc DF 20/03/2002
63 Serra ES 20/03/2002
64 Confiança SE 03/04/2002
65 Ponte Preta SP 04/09/2002
66 Grêmio Inhumense GO 08/09/2002
Grêmio Anápolis GO
67 Anápolis GO 29/09/2002
68 Armageddon DF 12/10/2002
RenovoDF
BolamenseDF
69 Villa Nova MG 03/11/2002
70 Ipatinga MG 13/11/2002
71 Nacional AM 24/11/2002
72 Unaí MG 09/02/2003
ParacatuMG
73 Joinville SC 10/05/2003
74 Paulista SP 17/05/2003
75 Avaí SC 30/05/2003
76 Caxias RS 01/07/2003
77 América MG 26/07/2003
78 Paranoá DF 11/10/2003
79 Uberlândia MG 15/10/2003
80 Ituiutaba MG 22/10/2003
81 Ceilândia DF 12/09/2004
82 Friburguense RJ 22/09/2004
83 Crac GO 26/09/2004
84 Paraná PR 29/05/2005
85 União Barbarense SP 25/06/2005
86 Paysandu PA 28/07/2005
87 Mineiros GO 31/07/2005
88 Londrina PR 11/09/2005
89 Fortaleza CE 18/09/2005
90 São Caetano SP 24/09/2005
91 Capital DF 12/02/2006
92 Remo PA 15/03/2006
93 Santo André SP 15/07/2006
94 Serc MS 19/07/2006
95 América RN 09/09/2006
96 Ituano SP 16/09/2006
97 Marília SP 17/10/2006
98 Recanto DF 22/10/2006
BrazsatDF
99 Legião DF 22/10/2006
100 Bosque GO 26/10/2006
101 Esportivo DF 28/10/2006
BotafogoDF
102 Samambaia DF 28/10/2006
103 Figueirense SC 18/04/2007
104 CRB AL 26/06/2007
105 Gr. Jaciara MT 14/07/2007
106 Cacerense MT 28/07/2007
107 Cruzeiro DF 16/09/2007
108 Arsenal Sarandí ARG 19/09/2007
109 Juventus ITA 21/10/2007
110 Genoa ITA 21/10/2007
111 Juventus SP 03/11/2007
112 Mogi Mirim SP 03/11/2007
113 Planaltina GO 28/11/2007
SamambaenseDF
114 Santa Maria DF 02/12/2007
115 Guaratinguetá SP 24/02/2008
116 Bragantino SP 12/07/2008
117 Aparecidense GO 19/07/2008
118 Goiatuba GO 19/07/2008
119 Nacional SP 06/08/2008
120 Grêmio Barueri SP 19/08/2008
Grêmio PrudenteSP
121 Colo-Colo CHL 03/03/2009
122 Cristal AP 18/03/2009
123 Pão de Açúcar SP 18/04/2009
AudaxSP
124 LDU ECU 21/04/2009
125 Campinense PB 16/05/2009
126 Barcelona SP 06/06/2009
127 Jabaquara SP 06/06/2009
128 Penapolense SP 07/06/2009
129 Mixto MT 20/06/2009
130 Itauçu GO 29/06/2009
131 Duque de Caxias RJ 30/06/2009
132 Araguaia AC MT 01/08/2009
133 Uberaba MG 15/08/2009
134 Portuguesa Santista SP 23/08/2009
135 São José SP 23/08/2009
136 Cerro Porteño PRY 01/10/2009
137 Linense SP 17/10/2009
138 Chelsea ENG 28/12/2009
139 Fulham ENG 28/12/2009
140 Chapecoense SC 10/03/2010
141 Santa Helena GO 25/04/2010
142 Boca Juniors ARG 09/07/2010
143 Iporá GO 28/07/2010
144 Araguaína TO 31/07/2010
145 Novo Horizonte GO 08/08/2010
146 Luverdense MT 22/08/2010
147 Fluminense BA 12/09/2010
148 Náutico PE 18/09/2010
149 União São João SP 19/09/2010
150 ASA AL 12/10/2010
151 Peñarol URY 13/10/2010
152 Icasa CE 29/10/2010
153 Monte Cristo GO 07/11/2010
154 Aparecida GO 07/11/2010
155 Águia de Marabá PA 02/03/2011
156 São Bernardo FC SP 12/03/2011
157 Taboão da Serra SP 10/04/2011
158 Catania ITA 23/04/2011
159 Guarujá SP 04/06/2011
160 Inhumas GO 26/06/2011
161 Itumbiara GO 27/08/2011
162 Tupi MG 28/08/2011
163 Audax RJ 18/09/2011
164 Salgueiro PE 23/09/2011
165 Ajax NLD 14/01/2012
166 Morrinhos GO 22/01/2012
167 Rio Verde GO 25/01/2012
168 Comercial SP 28/01/2012
169 URT MG 04/02/2012
170 Taubaté SP 03/03/2012
171 Goianésia GO 25/03/2012
172 Mirassol SP 31/03/2012
173 Red Bull SP 01/04/2012
174 Ferroviária SP 01/04/2012
175 Capivariano SP 08/04/2012
176 Atlético Sorocaba SP 14/04/2012
177 Piauí PI 05/05/2012
178 Comercial PI 05/05/2012
179 União Suzano SP 19/05/2012
180 Ypiranga BA 02/06/2012
181 Ipitanga BA 02/06/2012
182 Atibaia SP 09/06/2012
183 Jataiense GO 23/06/2012
184 Trindade GO 15/07/2012
185 Manthiqueira SP 05/08/2012
186 Grêmio Osasco SP 25/08/2012
187 São Vicente SP 26/08/2012
188 Jaboticabal SP 26/08/2012
189 São Bento SP 01/09/2012
190 Joseense SP 02/09/2012
191 Sumaré SP 02/09/2012
192 América RJ 08/09/2012
193 Bangu RJ 08/09/2012
194 Chievo ITA 22/09/2012
195 Caldas Novas GO 29/09/2012
196 Canedense GO 29/09/2012
197 Millonarios COL 02/10/2012
198 Universidad Católica CHL 24/10/2012
199 Evangélica GO 04/11/2012
200 Umuarama GO 04/11/2012
201 Noroeste SP 23/01/2013
202 Velo Clube SP 02/02/2013
203 São José RS 09/02/2013
204 Cerâmica RS 09/02/2013
205 Canoas RS 09/02/2013
206 Lajeadense RS 09/02/2013
207 Tigre ARG 02/04/2013
208 Tijuana MEX 14/05/2013
209 Águia Negra MS 07/07/2013
210 Rio Branco AC 17/07/2013
211 Assisense SP 31/07/2013
212 Macaé RJ 11/08/2013
213 Sampaio Corrêa MA 18/08/2013
214 Oeste SP 30/08/2013
215 Madureira RJ 14/09/2013
216 Rioverdense GO 15/09/2013
217 Treze PB 29/09/2013
218 Quirinópolis GO 06/10/2013
219 Cuiabá MT 13/10/2013
220 Interporto TO 19/02/2014
221 Vilhena RO 26/02/2014
222 Sertãozinho SP 23/03/2014
223 Flamengo PI 09/04/2014
224 Botafogo PB 16/04/2014
225 Princesa AM 23/04/2014
226 Primavera SP 26/04/2014
227 Elosport SP 26/04/2014
228 Mauaense SP 10/05/2014
229 Tombense MG 20/07/2014
230 Estrela do Norte ES 27/07/2014
231 Fiorentina ITA 30/07/2014
232 Cesena ITA 24/09/2014
233 Emelec ECU 15/10/2014
234 GE Brasil RS 19/10/2014
235 Itaberaí GO 08/11/2014
236 Žalgiris Vilnius LTU 17/01/2015
237 Shakhtar Donetsk UKR 25/01/2015
238 Rio Claro SP 11/02/2015
239 América GO 21/03/2015
240 Coruripe AL 30/04/2015
241 Caldense MG 18/07/2015
242 Rio Branco ES 08/08/2015
243 Operário MT 13/09/2015
244 Frosinone ITA 23/09/2015
245 Sevilla ESP 30/09/2015
246 Lazio ITA 01/10/2015
247 Saint-Étienne FRA 01/10/2015
248 Monte Azul SP 27/02/2016
249 Rosario Central ARG 03/03/2016
250 Nacional URY 09/03/2016
251 River Plate URY 14/04/2016
252 Ypiranga RS 19/05/2016
253 Lemense SP 05/06/2016
254 Sinop MT 25/06/2016
255 Sete de Setembro MS 26/06/2016
256 AA Araguaia MT 02/07/2016
257 River PI 10/07/2016
258 América PE 17/07/2016
259 Galícia BA 17/07/2016
260 Volta Redonda RJ 14/08/2016
261 Raça GO 27/08/2016
262 CSA AL 25/01/2017
263 Kénitra MAR 28/01/2017
264 Barretos SP 29/01/2017
265 Jorge Wilstermann BOL 15/03/2017
266 Operário MS 19/03/2017
267 G Novorizontino SP 07/04/2017
268 São Carlos SP 08/04/2017
269 Guarulhos SP 08/04/2017
270 EC São Bernardo SP 08/04/2017
271 Atlético Tucumán ARG 24/05/2017
272 Real Madrid ESP 03/06/2017
273 Osasco SP 02/07/2017
274 Metropolitano SC 15/07/2017
275 Inter de Limeira SP 05/08/2017
276 Spal ITA 25/10/2017
277 Benevento ITA 05/11/2017
278 Água Santa SP 03/02/2018
279 Atlético ES 15/02/2018
280 Alianza Lima PER 03/04/2018
281 Pirapora MG 14/04/2018
282 Corumbaense MS 04/05/2018
283 Junior Barranquilla COL 16/05/2018
284 Mauá SP 20/05/2018
285 Dom Bosco MT 27/05/2018
286 Operário PR 02/06/2018
287 Ferroviário CE 09/06/2018
288 Cordino MA 09/06/2018
289 Juazeirense BA 16/06/2018
290 Atlético AC 30/06/2018
291 Manaus AM 08/07/2018
292 Imperatriz MA 08/07/2018
293 Globo RN 14/07/2018
294 Talentos 10 SP 28/07/2018
295 Bologna ITA 26/09/2018
296 Napoli ITA 29/09/2018
297 Young Boys CHE 02/10/2018
298 Espanyol ESP 07/10/2018
299 Villarreal ESP 07/10/2018
300 Newell’s Old Boys ARG 16/12/2018